POR MEDO

Não dormi,
Com um medo insistente,
De que não acordasse,
Morresse,
E perdesse você sorridente.

Não dormi,
Com um chorar renitente,
Por perder a sua fala,
Ir-me sem mala,
Calasse-me definitivamente.

Não dormi,
Por uma semana inteira,
Até não resistir mais,
Veio o sono e me levou.

Três dias depois voltei.
E vi que perdi uma semana...
Trocando você pelo medo.

Comentários

Postagens mais visitadas