QUE VÁ

Larga essa saudade tola e vem me abraçar.
Se o dia escurece sempre, sempre vem raiar,
de manhã cedinho, o sol e o azul do céu...
e eu converso com você, riscando o branco deste meu papel...
e eu que sonho com você mil aventuras como as de um cordel.

Vai, que é hora!
Não há mais
O que temer
Se há porquê
Para o que faz.

Vai, que é hora!
Não pára, não chora
Em vão carpir...
Se for de ir,
Que vá!

Comentários

Postagens mais visitadas