CANÇÃO À LAVADEIRA


A lavadeira no rio lavou
Suas dores e mágoas largou
A corrente veio a dissipar
O que antes lhe fazia mal
Hoje está misturado com o sal
De mil choros lançados ao mar.

Cada cantiga cantada
Na beira de um rio a correr
É na verdade a caçada
De um sentido para se viver

Ai, quem dera eu fosse
Feito um rio que não tem represa
Ah, quem dera a angústia
Se afinasse à minha certeza

De que o fim, afinal, é o começo.

Comentários

Postagens mais visitadas